Peticione e acompanhe processos: Peticionamento Eletrônico

‘Nós temos que destravar o Brasil’, destaca Toffoli em congresso internacional dos Tribunais de Contas

Presidente do STF apontou as grandes obras paralisadas por decisões de órgãos de controle ou da Justiça como exemplo para a necessidade de união entre os entes visando o desenvolvimento do país

11/11/2019 21h19 - Atualizado há

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, participou do I Congresso Internacional de Políticas Públicas dos Tribunais de Contas (I CITc) nesta segunda-feira (11) em Foz do Iguaçu, Paraná. Ele ministrou a conferência magna para os 750 inscritos com o tema "O Tribunal de Contas Contemporâneo e as Políticas Públicas".

Toffoli destacou que os órgãos de controle devem adequar seus resultados a uma sociedade que exige velocidade e eficiência. “Nós temos que destravar o Brasil. Precisamos trabalhar juntos para auxiliar no desenvolvimento da nação, para que o país volte a gerar riquezas e oportunidades”, afirmou.

O ministro citou o custo de obras paradas, que, certas vezes, acaba sendo maior do que o valor que levou à paralisação por decisões dos diversos órgãos de controle. “Não se pode penalizar empreendimentos que colaborem com a comunidade como creches, escolas e unidades básicas de saúde”, exemplificou.

Toffoli defendeu o trabalho dos auditores e conselheiros do TCU, propondo um projeto cooperativo para a melhoria da eficácia de um serviço público mais transparente e responsável. “Precisamos andar de braços dados na defesa das instituições”, concluiu.

Participaram da abertura do congresso outras autoridades como o governador do Paraná, Carlos Roberto Massa Júnior, o presidente do Tribunal de Controle da União (TCU), ministro José Múcio Monteiro, a ministra do TCU, Ana Arraes, o presidente do TCE-PR, conselheiro Nestor Baptista, auditores de controle externo, analistas e técnicos.

Assessoria de Comunicação da Presidência
Foto: Kiko Sierich